foto-monitoracao

A evolução das câmeras de segurança

As câmeras de segurança possuem uma história muito extensa, diferente do que muitos pensam. Os registros mostram que as primeiras câmeras de segurança começaram a surgir no ano de 1965, quando a polícia da cidade mais populosa dos Estados Unidos, conhecida como Nova York instalaram câmeras pelas ruas da cidade.

As primeiras câmeras de segurança que surgiram não eram avançadas como nos dias atuais, boa parte das câmeras funcionavam em CCTV que eram um circuito de televisão que precisam ser monitorado 24 horas.

Os sinais do circuito eram distribuídos para vários pontos de visualização. Mas por ser um sistema fechado, poucas pessoas tinham acesso as imagens.

No ano de 1970, as fitas cassetes começaram a gravar as imagens registradas, tornando as câmeras de segurança mais populares. Esse aparelho foi de suma importância, pois com ele não era mais necessários que as pessoas ficassem monitorando as imagens o tempo todo, as fitas armazenavam todas as imagens e essas gravações eram usadas como provas. Com um baixo custo, as fitas então começaram a se expandirem, logo muitos outros países como os Estados Unidos e a Inglaterra começaram a trabalhar com esse tipo de segurança. As fitas cassetes foram instaladas muitos lugares onde o fluxo de pessoas era grande como bancos, lojas e bombas de gasolina.

Nos anos 80, se viu necessário à instalação de mais câmeras para a segurança da população e muitos lugares começaram a ser monitorados como na vigilância policial, no controlo de tráfego rodoviário e até na recolha de provas incriminatórias, em processos de divórcio. Nesse mesmo ano o mercado começou a lançar novidades, foi nesse tempo que surgiu às câmeras CCD (Dispositivo de Carga Acoplada). Esta câmara diferente da fita cassete funcionava através do microchip e tinham a função de captar imagens mesmo com baixa luminosidade e até em lugares escuros. A qualidade das câmeras de vigilância começou a melhorar através da evolução, o que contribuiu e muito para uma segurança de qualidade. A inovação tecnológica permite que as câmeras possam ser usadas de maneira mais abrangente e efetiva.

Já na década de 90, a evolução foi ainda maior, muitas novidades surgiram, onde apenas um sistema poderia gravar imagens de diversas câmeras ao mesmo tempo. Os avanços não pararam por ai, as câmeras passarem a ter a sensibilidade ao movimento e a gravação intervalada. Foi ainda na década de 90 que os bancos para garantir a segurança dos seus funcionários e dos seus clientes começaram a instalar câmeras de segurança nos caixas multibanco, assim os clientes realizavam as suas transações sem medo.

Com a chegada dos computadores a contribuição para a segurança ainda maior, as imagens não ficavam mais gravadas em fitas e muito menos em microchip, as gravações passavam a ser armazenado em discos rígidos, o que facilitou o armazenamento como o acesso as imagens. Na era da vigilância digital, foram introduzidas diversas novas funcionalidades, como o zoom digital e a capacidade de tornar as imagens mais nítidas.

Usar as câmeras de segurança para a sua própria segurança se tornou algo muito comum, hoje as pessoas as usam em ambientes domésticos para proteger a sua família.

A população nos dias atuais tem procurado varias maneiras para se proteger e muitas vêm à câmera de segurança como uma aliada contra a criminalidade e as ameaças.

Por isso que toda essa evolução das câmeras de segurança caminha lado a lado com o surgimento de novas tecnologias. Um exemplo disso é que após o ataque terrorista de 11 de setembro os EUA milhares de câmeras de segurança foram instalados para garantir a segurança da população.

Acesse agora nossa loja virtual e confira uma grande variedade de produtos para segurança eletrônica: www.tudosegcftv.com.br

Você poderá gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *